AFRICA APRESENTA PULSE DATA MOMENT Agência lança área para traduzir dados em oportunidades e irrigar todas as áreas a favor do negócio de seus clientes

São Paulo, julho de 2017 – Para ajudar seus clientes a explorar e, consequentemente, rentabilizar o seu negócio diante das mudanças no comportamento do consumidor, a Africa,  agência full service mais digital e inovadora do país (segundo o estudo AGENCY SCOPE  2016 by SCOPEN), desenvolveu o Pulse Data Moment.

O Pulse é uma nova área que combina dados de diferentes esferas para sugerir, implementar e avaliar ações de comunicação. Isso é feito a partir da leitura combinada dos movimentos de curto prazo – capturadas através da análise de dados transacionais, somadas às metodologias de pesquisa tradicionais – com a ótica de movimentos mais amplos, que levam em conta as transformações demográficas, sociais e políticas pelas quais passa a sociedade contemporânea.

“O Pulse tem o papel de potencializar as entregas das outras áreas – planejamento, mídia e criação – desde o início dos projetos. Não se trata apenas de agilidade na entrega de dados, mas sim em usá-los a favor de reverter ações quando necessário, atingindo assim um melhor resultado”, explica Fabiana Baraldi, diretora de operações digitais da Africa e líder da área.

“A gestão das atividades de comunicação de uma marca abre múltiplos pontos de entrada de dados. Além de capturá-los de forma adequada, é preciso garantir coerência na sua leitura e contextualização. Ao reunirmos em uma mesma estrutura as capacidades de pesquisa de tendências, pesquisa mercadológica e análise de dados, ganhamos em velocidade de resposta, profundidade de análise e efetividade”, explica Rodrigo Maroni, VP de planejamento da Africa.

“A Africa é uma agência reconhecidamente fazedora. E o Pulse foi desenhado justamente para que a gente possa fazer ainda mais. Seus insumos são fundamentais não só para o planejamento e mídia, mas sobretudo para a criação”, reforça Ricardo Figueira, ECD da agência.

A concepção desta área marca uma transformação cultural na Africa, destaca Márcio Santoro, copresidente e CEO. “Foram mais de 7 meses de estudos intensos e com o envolvimento de todos os líderes da agência para agregar o Pulse a uma estrutura full service como a nossa. Não se trata de um projeto temporário, mas sim de uma concepção sobre como responder aos desafios da comunicação em um mundo acelerado pela tecnologia e integrado pela globalização”, explica Santoro.

Ricardo Figueira, ECD, Fabiana Baraldi, diretora de operações digitais e Rodrigo Maroni, VP de planejamento da AFRICA

Sergio Gordilho, copresidente e CCO da Africa, cita como um dos projetos piloto do Pulse a campanha criada para Vivo Fibra, que trouxe um aumento significativo na qualificação de usuários e, por consequência, nos leads. “A Africa sempre foi uma agência sensível ao comportamento das pessoas em larga escala. Com o Pulse, agregamos novos ativos a favor do negócio de nossos clientes”, afirma o executivo.

Compartilhar com:


Deixe uma resposta

Conectar com: